segunda-feira, 16 de março de 2009

Jessica Cox



Sei que certos videos são um poucos duros de serem vistos porque nos obrigam a encarar realidades que não são as mais comuns. Todavia, ao partilhar convosco estas histórias, é para nos lembrar que temos o dever de não nos queixarmos por tudo e mais alguma coisa ou desanimarmos logo à primeira.

A vida é bela mas só os que batalham e perservam até ao fim hão-de saborear a felicidade!
.

2 comentários:

  1. POR DENTRO E POR FORA

    Por fora um pé parece uma mão, os membros inferiores confundem-se com os superiores, agilizam-se ao ponto de parecerem aquilo que não são ou podem ser ...

    Por fora, estamos habituados a que nos indivíduos, esta ou aquela parte do seu corpo esteja destinada a esta ou àquela função e pronto, manietados à forma e quando uns pés agem como mãos tal parece-nos, admitamos, quase obsceno ou como se víssemos tudo ao contrário, invertido.

    E a norma tem imensa dificuldade em integrar outras, diria, nomenclaturas!

    Qualquer um, afinal, poderia ter a polivalência desta mulher e só não a tem porque é a dificuldade que obriga ao engenho ...

    E é por dentro, nesse multifacetado processo, que o engenho se aguça e interpela o Outro, chega ao Outro, tudo está na maneira como se olha e a qualquer um de nós, afinal, interpelados, sentimo-nos incomodados não tanto pelas limitações vencidas mas pelas nossas, essas sim (!), que estão por vencer.

    Que interessa se é uma mão ou é um pé, se se invertem os papéis que a uma ou outro lhes cabe, desde que encarados pela positiva e nos interpelem a desafios que nos levem, criando, cada vez mais longe ...

    Eu é que me sinto limitado diante do exemplo exposto!


    Jaime Latino Ferreira
    Estoril, 16 de Março de 2009

    ResponderEliminar
  2. Perseverar,acreditar e não desistir jamais!belo exemplo!É para pensar!!!

    Um abraço!Sonia Regina.

    ResponderEliminar