terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Salmo 168



Deus de todas as manhãs e Senhor do entardecer,
Deus do princípio da Vida e da Hora em que ela mergulha na cor, no quente, no silêncio, na aparência de abismo que fica do outro lado do traço fino que despede os nossos olhos, onde o abismo se torna começo e o poente manhã… do outro lado do mundo, do outro lado de nós…

Deus de todas as manhãs e Senhor do entardecer…
meu Senhor e meu Dono…
minha Paz…

Deus de todos os meios tempos da Vida, Deus do meio-dia,
Deus das horas das nossas lutas e descobertas,
Deus que procuramos com os olhos turvados pelas nossas pressas,
lágrimas – de alegria ou de tristeza – e semi-aprendizagens
que é do que se fazem as nossas sabedorias…

Deus das Boas Notícias, revela-Te! Sempre…
Diz-Te a nós, actua em nós, cuida-nos…
Revela-Te e revela-nos a nós mesmos,
revela-nos a nós mesmos a verdade que somos,
o projecto para que estamos talhados,
o mundo admirável de possibilidades encantadoras que emergem dentro de nós,
a força que nos habita e a nascente dos milagres
que está a murmurar há tanto tempo num recanto qualquer de cada um de nós…

Revela-Te no melhor de nós!
Revela-nos o melhor de nós, meu Senhor,
para que, assim, Te possamos reconhecer.

Não é um Deus que está em toda a parte… não és dos que está em toda a parte a fazer coisa nenhuma… Estás na história concreta dos que suplicam, ainda que calados, libertação e dignidade e na daqueles que se empenham em torná-la possível, homens e mulheres de todas as condições, tempos e crenças.

Estás onde o Amor acontece,
a Verdade não se verga ao mundo
e a Justiça se procura.

Revela-te, Bom Deus,
naqueles que têm ainda coração dentro do peito capaz de se comover,
mãos capazes de inventar
e mente desejosa de provar que nem todos os sonhos são impossíveis…

As tuas respostas à nossa história, as tuas respostas aos nossos gritos,
são sempre PESSOAS.
Não respondes com “respostas”… Não respondes com “conselhos”…
Respondes-nos sempre com Pessoas a quem consegues ainda tocar o coração,
consagrar com o Teu Espírito e conduzir pela mão,
ainda que elas mesmas muitas vezes não o saibam…

Deus de todas as manhãs e Senhor do entardecer,
é no meio da Vida, sempre no meio da Vida que nos voltamos para Ti…
Revela-Te a nós como fazes sempre, revela-Te no melhor de nós!
Por isso, oh Deus, revela-nos a nós mesmos,
faz-nos perceber onde reside o melhor de nós e como se exprime,
para que Te reconheçamos como fonte e sentido dos nossos dias…

E, se quiseres, torna-nos Respostas também, Respostas Tuas para alguém…
Tu sabes… Tu escutas, Tu conheces…

Uma coisa só Te peço, Bom Deus, meu Senhor e meu Dono: REVELA-TE!
Sempre… Deus que não te consegues guardar nem esconder…
Deus sempre novo, que não cansa nem se cansa!
Deus que não “está” mas que VEM…

Rui Santiago

1 comentário:

  1. Ola senhor padre tudo bem?
    sou eu o vitor da paroquia de S. JOsé
    Este salmo diz tudo o que um cristão sabe de Nosso Senhor Jesus Cristo que ele e bom isso tudo
    abraços

    ResponderEliminar