quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Dedicar a paróquia ao Coração de Maria


Uma voz interior instando-o a dedicar a sua paróquia ao Imaculado Coração de Maria

No mesmo ano em que H. Quelen, arcebispo de Paris, autorizou a cunhagem da Medalha Milagrosa (1832), o Padre Desgenettes foi nomeado Pároco de Nossa Senhora das Vitórias. Ele se sentia perturbado pela descrença do mundo dos negócios e do dinheiro a povoar a sua paróquia.

No dia 3 de dezembro, enquanto celebrava a Missa, ouviu uma voz interior, instando-o a dedicar a sua paróquia ao Imaculado Coração de Maria. Logo, construiu uma confraria de orações. As conversões se multiplicaram. A Puríssima, a Toda-Pura quis revelar-se como o Refúgio dos pecadores.

A Igreja dos Agostinianos descalços, ou Petits-Pères, foi colocada sob a invocação de Nossa Senhora das Vitórias pelo rei Luís XIII, em reconhecimento da tomada de La Rochelle (1628).

A partir de então, a Igreja evoca a vitória de Maria sobre o pecado, assim como a maternal acolhida que a Santa Mãe de Deus reserva aos pecadores.

 
Extrato da Liturgia das Horas
Próprio das Dioceses de Paris, Créteil, Nanterre e Saint- Deni

Sem comentários:

Enviar um comentário