segunda-feira, 14 de maio de 2012


«Jesus ensina-nos
que basta bater para que nos abram,
procurar para encontrar,
e estender humildemente a mão
para receber o que se pede».

Santa Teresa do Menino Jesus, História de uma Alma C, 35 vº


Reconheço, Senhor,
que é tanta a minha pobreza
que até me esqueço de ‘bater’ com perseverança,
esperar que me abras,
estender a minha mão para que a enchas dos Teus dons!
Esqueço-me que oração verdadeira é perseverante,
não é negócio, exigência de que se me dê
o que peço a troco de umas rezas...

O verdadeiro mendigo não se cansa de rogar,
porque sente necessidade de pão para viver.
Pede com simplicidade...
Espera com paciência...
Na minha indigência, tenho de ser perseverante,
bater à Tua porta sem me cansar, como uma criança,
e esperar humildemente que, finalmente,
me abras e enchas a minha mão de tudo quanto tens para me dar!

Sem comentários:

Enviar um comentário