segunda-feira, 5 de março de 2012

Escutar alguém


«Falar é fácil, não assim escutar. Ouvir como se ouve chover.
ouvir o som de um sino que vem de longe,
sem saber de onde vem, até isso, parece fácil.
Não assim, escutar. Escutar alguém, em primeiro lugar, significa afastar
Tudo o que nos possa distrair o ouvir, a nossa mente, o nosso espírito.

Escutar é construir um silêncio, suficientemente intenso
Para expressar o grito interior: “neste momento só existes tu!
Para mim, não existe nenhum outro som,
Que a música das tuas palavras!”

Escutar alguém, significa parar, parar num lugar
Para pôr fim à agitação, como quem diz: “agora tu és o meu centro,
A minha meta! A minha estrada conduz somente a ti!”

Escutar alguém significa parar de olhar para ti mesmo,
E dirigi-lo ao outro, colocar-se face e face, como quem diz:
“Estou aqui. Não tenho nenhum outro interesse!
Estou pronto a acolher todos os sussurros das tuas palavras!”

Escutar equivale a acolher, a abrir completamente as portas
E abater todas as fortalezas e fronteiras, atrás das quais nos barricamos…

Escutar o outro equivale a não fazer caso
A nós mesmos e preferir o outro. É preferir aquele que tenho diante
E acolhê-lo com o seu saco cheio de roupas mais ou menos limpas,
Porque sou eu…

É aceitar que entre em mim. Significa receber o outro com os seus sonhos, os seus desejos, com os seus gostos e desgostos;
Com as suas preferências e medos.
Significa ceder o lugar, oferecer-lhe as chaves de casa,
Como se lhe disséssemos: “A tua presença faz mudar tudo,
Mas corro o risco; quero escutar-te!”

E quando nos referimos a Deus, poder dizer: Eis-me aqui, Senhor!
A Tua presença faz mudar tudo; Mas corro esse risco,
Hoje quero escutar-Te!»

Sem comentários:

Enviar um comentário