terça-feira, 2 de agosto de 2011

Anatomia da aparência



A aparência será a realidade tal como se manifesta. A primeira impressão que algo imprime na mente resulta quase sempre dos dados dos sentidos, e a ela se junta uma necessidade quase incontrolável de começar a tirar conclusões o quanto antes.

Há coisas que parecem ser o que são, outras não. Qualquer realidade tem de se revelar através de uma aparência, mas esta é uma espécie de superfície que convida e pode permitir o acesso àquilo que as coisas são. Na aparência há sempre sinais fiéis da realidade que a suporta. Mas só uma atenção paciente permite descobri-los.

Se com as coisas se torna complicado distinguir, com as pessoas tudo piora. A aparência dos seres humanos é controlada em boa parte pelos próprios e a tentação de cuidar de si é das que contam com mais adeptos!

Além disso, as pessoas mudam. A essência do humano leva-o a construir-se continuamente. Talvez o grande segredo das relações humanas consista em ser-se capaz de descobrir incessantemente o outro, na sua evolução constante. Daí que o amor, sendo eterno, deva renascer a cada dia que passa.

A aparência pode enganar, mas é sempre quem tira conclusões precipitadas que se engana a si mesmo. Se faltar paciência e prudência, não há volta a dar, estamos condenados a enganar-nos a respeito dos outros e até de nós mesmos. Porque as pessoas nunca são o que parecem, nem mesmo quando parecem ser o que são...

José Luís Nunes Martins

1 comentário:

  1. "Talvez o grande segredo das relações humanas consista em ser-se capaz de descobrir incessantemente o outro, na sua evolução constante. . "

    Concordo absolutamente!

    Esse, penso-o, é de facto um dos segredos mais preciosos da evolução humana e que nos impulsionará sempre a um bom viver.
    Mais fraterno, de maior autenticidade.

    E porventura será também por isso, digo eu, que é tão difícil de resistirmos a julgar, e quantas vezes, direi mesmo, na maioria das vezes, em juízos de valor depreciativos, ao nosso, afinal, desde sempre, Irmão.

    É um caminho de aprendizagem a uma maior tolerância.
    De grande gratidão, conseguirmos através do nosso Olhar, chegar mais longe
    ficando mais perto da realidade de cada um, respeitando as diferenças.

    Ousando pela prudência num Olhar mais positivo..

    E quem sabe, não estará precisamente aí, a grandiosidade do Sonho que acalentamos
    e que tanto nos move: uma vida de fé numa fraternidade inequívoca, porque também mais justa..

    "porque sou fraco, compreendo a tua fraqueza"

    dulce ac

    ResponderEliminar