sexta-feira, 23 de julho de 2010

Amar é morrer porque é dar a vida




















Amar, dizia o nosso Jesus, é a maneira mais humana de aprender a morrer. É morrer “a si mesmo” e “às riquezas deste mundo” para se tornar dom de Vida para muitos e “amealhar um tesouro dos que a traça não rói e o ladrão não pode roubar”… Amar é uma maneira de morrer, sim, porque é dar a vida! Por isso, amar é vencer a morte, com as suas leis e caprichos. Vencer a morte, porquê? Porque amar é a suprema desobediência à morte, na medida em que é morrer sem o seu consentimento, esvaziar a vida dando-a sem que isso dependa da sua decisão. O amor é uma desobediência mortal para a morte… Amar é desrespeitar as suas leis e esvaziar toda a sua hipótese de dominar.

Toda a Salvação em que acreditamos consiste no amor, porque só o amor é capaz de vencer a lei do pecado e o senhorio da morte. A Lei do Amor é o Mandamento Novo que inaugura o Senhorio de Cristo. Aquele que na sua maneira de amar desautorizou para sempre a morte e na sua maneira de viver se tornou irmão de todos os Homens foi glorificado por Deus e exaltado acima de todos. Jesus de Nazaré é o nosso Salvador, o Re-Suscitado é nosso irmão e companheiro de tribulação.

Amar é, de certeza, qualquer coisa em muito parecida com algumas destas palavras, mas que não está dita em nenhuma delas. Porque não é de dizer… amar é coisa de querer. Amar é Querer Amar. Porque não é um sentimento mas um projecto! Não é um afecto mas uma decisão. O amor não é mais um sentimento entre outros sentimentos, mas o ponto de referência e validação para todos os sentimentos, de maneira a tornarem-se humanos e integrarem a construção do Homem Interior.

Rui Santiago
.

2 comentários:

  1. "Gosto de ti"

    ponto de referência
    que transforma e me integra
    validando a minha vida

    "O Vento passou e disse:
    Gosto de ti
    E a flor abriu-se em pétalas
    de todas as cores.

    A onda passou e disse:
    Gosto de ti
    E na praia a areia
    ficou muito lisa.

    A noite passou e disse:
    Gosto de ti
    E as árvores cheias de orvalho
    ficaram mais verdes.

    O sol passou e disse:
    Gosto de ti
    E o trigo muito louro
    acenou com as espigas maduras.

    O amigo passou e disse:
    Gosto de ti
    E o coração
    Ficou a dançar de alegria"

    (Leonor Santa-Rita)

    dulce ac

    ResponderEliminar
  2. "O amor não é mais um sentimento entre outros sentimentos, mas o ponto de referência e validação para todos os sentimentos.."

    Maravilhoso..
    Passei de novo, e hoje vou levar.

    Que bom é ter amigos sempre atentos e por isso mesmo tão presentes, também, na nossa vida.

    Quanta gratidão isso é meu Deus!
    Obrigada.

    dulce

    ResponderEliminar