sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Oração polémica



Partilho hoje uma oração polémica feita no estado de Kansas, EUA, na sessão de inauguração da "Kansas House of Representatives". Quando se pediu ao reverendo Joe Wright que fizesse a oração de abertura no Senado de Kansas, todos esperavam uma oração ordinária, mas isto foi o que todo escutaram:

“Senhor, viemos diante de Ti neste dia, para Te pedir perdão e para pedir a tua direcção. Sabemos que a tua Palavra disse: ‘Maldição àqueles que chamam “bem” ao que está “mal”, e é exactamente o que temos feito.

Temos perdido o equilíbrio espiritual e temos mudado os nossos valores.
Temos explorado o pobre e temos chamado a isso “sorte”.
Temos recompensado a preguiça e chamámo-la de “Ajuda Social”.
Temos matado os nossos filhos que ainda não nasceram e temo-lo chamado “a livre escolha”.
Temos abatido os nossos condenados e chamámo-lo de “justiça”.
Temos sido negligentes ao disciplinar os nossos filhos e chamámo-lo “desenvolver a sua auto-estima”.
Temos abusado do poder e temos chamado a isso: “Política”.
Temos cobiçado os bens do nosso vizinho e a isso temo-lo chamado “ter ambição”.
Temos contaminado as ondas de rádio e televisão com muita grosseria e pornografia e temo-lo chamado “liberdade de expressão”.
Temos ridicularizado os valores establecidos desde há muito tempo pelos nossos ancestrais e a isto temo-lo chamado de “obsoleto e passado”.

Oh, Deus, olha no profundo dos nossos corações; purifica-nos e livra-nos dos nossos pecados. Amen."
Joe Wright
.

2 comentários:

  1. (...)Temos ridicularizado os valores estabelecidos desde há muito tempo pelos nossos ancestrais e a isto temo-lo chamado de “obsoleto e passado.(...)

    Oração polémica que nos implica nos alerta e nos faz reflectir em consciência
    e isso só poderá fazer a diferença na vida que tanto desejamos no dever sê-lo mais equitativa e mais afectuosa com Outros
    Como escreveu e tão certo nas palavras um Amigo:

    "O Outro é lugar sagrado, singular e irrepetível, ímpar, sacrário de Deus, dos deuses e do Homem.
    O Outro é a fronteira limite e soberana do relativismo!
    O Outro és tu e sou eu ..."
    (Jaime Latino Ferreira)

    ResponderEliminar
  2. Honestamente, o conteúdo da oração do padre é um retrato do que vem acontecendo há muito tempo e em quase todo lugar, não é nenhuma novidade, é inclusive predito, de forma clara, nas escrituras sagradas, mas a força, a ousadia e a determinação do sacerdote ao delatar as atrocidades presentes em um governo tão poderoso, de forma tão deliberada, merece o louvour de todos nós.
    Paulo Alves

    ResponderEliminar