quinta-feira, 4 de junho de 2009

Todas as graças nos vêm por Maria



Os poetas, ao longo dos séculos, foram cantores das glórias de Maria. Dante, o grande poeta italiano, cantou nos últimos versos da Divina Comédia a visão que tem da Mãe de Deus: “Senhora, sois tão grande e valeis tanto que, quem quiser receber graça e, no seu desejo, não recorrer a vós, quer voar sem asas” (Dante Alighieri, Paraíso, canto XXXIII, 13).

Recebemos dela a Graça, na pessoa de Jesus. Como uma fonte que jorra maravilhosa, Maria jorrou para nós Jesus. Com Ele nos foram dadas todas as graças. O que Deus nos negaria, se não negou seu Filho? (Rm 8,32).

Por isso tantos teólogos ensinam que todas as graças nos vêm por meio de Maria. É certo, pois há uma só Graça, Jesus, no qual estão todas as graças. Ela é o canal pelo qual passou Jesus e passam todas as graças. Não é um dogma, mas é uma verdade evidente nascida do grande mistério da Encarnação do Filho.
.

1 comentário:

  1. EM SILÊNCIO


    Em silêncio Te anuncio
    Em Ti me refugio
    Dou graças por ter nascido
    E em Ti O ver ressurgido

    Em silêncio Te bem digo
    Te louvo sem estar perdido
    Em Ti eu não renuncio
    Ao Mundo em que me fio

    É este lugar em que sigo
    Aquele em que busco um abrigo
    Sem o qual não tenho o brio

    Aquele que banha o rio
    O Mundo em que Te digo
    Amar-Te sem ser fingido


    Jaime Latino Ferreira
    Estoril, 4 de Junho de 2009

    ResponderEliminar