segunda-feira, 25 de maio de 2009

O bem mais precioso



«No mundo tereis tribulações; mas tende confiança: Eu já venci o mundo!»

Tende atenção em conservar o vosso coração na paz; que nenhum acontecimento deste mundo o perturbe; pensai que tudo acaba aqui em baixo. Em todos os acontecimentos, por muito deploráveis que sejam, devemos regozijar-nos em vez de ficarmos tristes, para não perdermos um bem mais precioso, a paz e a tranquilidade da alma.

Mesmo que aqui em baixo tudo se desmoronasse e que todos os acontecimentos nos fossem adversos, seria inútil perturbarmo-nos, pois a perturbação causar-nos-ia mais danos do que proveito.

Suportar tudo com a mesma disposição e na paz é, não apenas ajudar a alma a adquirir grandes bens, mas também predispô-la a melhor avaliar as adversidades em que se encontra e a aplicar-lhes o remédio adequado. O céu é estável e não está sujeito às mudanças. Do mesmo modo, as almas, por terem uma natureza celestial, são estáveis; não estão sujeitas a tendências desordenadas nem a nada desse género; de certo modo, assemelham-se a Deus, que é imutável.

São João da Cruz (1542-1591), carmelita, Doutor da Igreja, Conselhos e máximas (173-177).
.

3 comentários:

  1. DOUTOR DA IGREJA


    Aqui está um texto, reflexões ou máximas que, em si mesmas, contêm ambiguidade bastante:

    Se não nos devemos deixar tocar, perturbar pelo que de bom ou de mau neste mundo acontece então, nem a Igreja serveria de coisa alguma nas tribulações deste mundo!

    Uma coisa é conservarmos a paz de espírito no meio das tribulações outra, regozijarmo-nos independentemente daquilo que aconteça:

    Conservarmos a serenidade e a atitude positiva sim, elevarmo-nos também mas tal não impede que nos indignemos e que, inconformados, conformadamente nos rendêssemos a toda a sorte de perfídias ou de injustiças!

    Até Cristo se indignou ...!

    Já o último parágrafo admite a forma de se aplicarem os remédios mais adequados ...!

    Às vezes é tudo uma questão de linguagem e do sentido que aos conceitos se aplica ...

    E, admitamos, a realidade não deixa de ser complexa, contraditória em si mesma.

    Mas ...!


    Jaime Latino Ferreira
    Estoril, 25 de Maio de 2009

    ResponderEliminar
  2. "Mesmo que aqui em baixo tudo se desmoronasse"...
    É impressionante como tudo se desmorona todos os dias. Como é que iríamos suportar se não tivermos paz?

    ResponderEliminar
  3. A VIDA É UM PERMANENTE MORRER MAS RENASCER TAMBÉM


    Jaime Latino Ferreira
    Estoril, 26 de Maio de 2009

    ResponderEliminar