domingo, 31 de maio de 2009

Fair play



Existem situações na vida que nos fazem acreditar que é sempre possível sermos melhores do que somos! Temos aqui um bom exemplo.

Durante um jogo de futebol, na Holanda, um jogador da equipe de vermelho - o Ajax - sofreu uma falta e ficou contundido, caído no chão. Um dos jogadores da equipe adversária - de amarelo - como é hábito, atirou a bola para fora para que o jogador fosse atendido.

Quando o jogador ficou recuperado, o lançamento pertenceu ao Ajax (de vermelho) e, como manda o desportivismo, um jogador do Ajax tentou devolver a bola para o campo do adversário. Só que o fez de forma exagerada e, sem querer, acabou por meter a bola na baliza.

Todos, incluíndo o jogador que, sem querer, fez o gol, ficaram atrapalhados, constrangidos; Mas o árbitro corretamente considerou o golo válido! A bola voltou ao centro para o jogo ser retomado com aquele injusto resultado.

Foi nesse momento que os jogadores do Ajax, com grande espírito desportivo, rapidamente tomaram uma resolução: ficaram todos quietos para permitir que os adversários - os de amarelo - fizessem eles também um gol para repor a justiça no resultado. E foi isso que aconteceu!!!

É impressionante o sentido de justiça da equipe do Ajax - de vermelho - e o bom entendimento entre todos eles para que nenhum se movimentasse. Eles queriam ganhar, mas a vitória teria que ser "limpa" e "justa"!

Quem sabe se chega também ao congresso, ao Governo, aos Tribunais... Todos precisamos aprender com exemplos de honestidade.

A ética é isto: O golo foi legal, mas era imoral.
.

2 comentários:

  1. LEGALISMO


    A Ética não se resume ao cumprimento estrito da legalidade.

    Vai muito para além dela ...!

    Mais, a legalidade, tendencialmente, apenas tenta aproximar-se da escrupulosidade ética.


    Jaime Latino Ferreira
    Estoril, 31 de Maio de 2009

    ResponderEliminar
  2. Só faltou dizer que os 'bonzinhos'... estavam de Vermelho!!

    ResponderEliminar