sexta-feira, 3 de abril de 2009

Salmo 18



Eu Vos amo, Senhor, minha força,
minha fortaleza, meu refúgio e meu libertador.

Meu Deus, auxílio em que ponho a minha confiança,
sois meu protector, minha defesa e meu salvador.
Invoquei o Senhor – louvado seja Ele –
e fiquei salvo de meus inimigos.

Cercaram-me as ondas da morte
e encheram-me de terror as torrentes malignas;
envolveram-me em laços funestos
e a morte prendeu-me em suas redes.

Na minha aflição invoquei o Senhor
e clamei pelo meu Deus.
Do seu templo Ele ouviu a minha voz
e o meu clamor chegou aos seus ouvidos.
.

1 comentário:

  1. E ...


    E a aflição desanuviou-se
    E a morte parou de me atemorizar
    E a confiança aspergiu-me em banho protector

    Senti então o Seu clamor que não se ouve ou vê
    Inunda porém da simples confiança de saber
    Que seguindo a palavra que sussura
    Minhas mãos conduz neste caminho

    E sigo e sigo sem esmorecer
    Enchendo o éter de palavras
    Da Palavra que me impulsiona sem parar
    E mais e mais no Teu amar

    Naquilo que não páro de cantar


    Jaime Latino Ferreira
    Estoril, 3 de Abril de 2009

    ResponderEliminar