sábado, 4 de abril de 2009

A minha vida está cheia de sentido



Fui e vou percebendo mil segredos da vida, e já aprendi a não me perturbar por não os viver todos já hoje nem ao mesmo tempo! Porque Tu me educaste o Coração com a Tua Paciência e até com o Humor com que algumas vezes senti que olhavas para os meus dramas…

Mostraste-me que quando me amavas estavas já a amar uma multidão incontável de homens e mulheres através de mim. Ensinaste-me que não posso guardar em mim aquilo que Te pertence! E, sabes, é o melhor que tenho… A minha Vida está cheia de Sentido e Significado! Faço com frequência experiências que me fazem, exultar e dizer: “Valeu a pena ter nascido só para viver isto!”

E nada disto foi escolhido, nem pedido, nem realizado por mim… Quando optei por Ti em nome do Teu Jesus, optei por uma realidade muito mais pequena, aquela que conhecia na altura! A partir daí, tudo foi Dom!

E como sei que és assim, rejubilo com a certeza de que não estás encerrado em nenhuma das minhas palavras! És infinitamente Outro, e eu vou conversando contigo e falando de Ti com estas palavras que por cá vou arranjando…

Espero o Teu colo, e pronto! Não tenho outras pretensões senão o Teu colo em que acontece permanentemente uma Festa de Amor pleno, Reciprocidade perfeita e Perdão agradecido! Vivo pelo Teu Amor Terno e Eterno!

E procuro manifestar esta Esperança e Confiança com atitudes de partilha do melhor que tenho: os Teus próprios Dons na minha Vida e na Vida dos meus irmãos! Há uns anos não me servias de nada porque não tinhas utilidade. Hoje continuas a não ter, mas entrou o Amor no meio desta “história de nós dois”, e aqueles que amamos são sempre essenciais e insubstituíveis. Serves para que eu sirva para qualquer coisa, porque não procuro outra glória senão a Tua e não desejo anunciar outro Reino senão o Teu!

Rui Santiago
.

1 comentário:

  1. DOU-ME


    ( ... )

    " E como sei que és assim, rejubilo com a certeza de que não estás encerrado em nenhuma das minhas palavras!"

    ( ... )

    Podemos deixar-nos encerrar com as palavras mas trambém nos podemos deixar abrir e ficar disponíveis.

    Quando investigo um qualquer conceito, palavra no dicionário, invariavelmente constato que nele, nessa única palavra se encerra a História toda, do seu ao sentido exactamente contrário.

    A partir delas, das palavras e de cada uma por si, podemos assim deixar-nos encerrar ou expôr, dando-nos ao Mundo.

    Ao Mundo e a Deus!


    Jaime Latino Ferreira
    Estoril, 4 de Abril de 2009

    ResponderEliminar