quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

O maior amor



O maior amor não é o que controla, mas o que liberta.
Não é o que aponta os erros, mas que os previne.
Não é o que corrige comportamentos, mas o que ensina a reflectir.
Não é o que observa o que é tangível, mas o que vê o invisível.
Não é o que desiste facilmente, mas o que estimula sempre a começar de novo.

Augusto Cury
.

1 comentário:

  1. Obrigada Pe Nuno por me ajudar tanto!
    Acredite que estou a precisar deste silêncio.
    Estas orações do seu blogue têm sido uma benção para mim.

    ResponderEliminar