quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Hoje explico-te em 57 segundos como se lê a Bíblia!



Hoje à noite, cá em casa, a Sala Grande vai outra vez encher-se de amigos para A FÉ EM LINGUAGEM SIMPLES. Continuamos com as perguntas/temas que foram colocadas antes na "caixa do chinês", aquelas coisas que, na linguagem habitual, "para mim são chinês"! Vários papéis que apareceram por lá tinham a ver com a confusão diante da bíblia. Para tema peguei num deles que sintetiza todos e, no fim, deixa esta pergunta: "Como se lê a bíblia?"

Vou tentar responder esta noite, de alguma maneira. Mas, antes, deixo por aqui esta confidência (apesar de haver uma outra que me arranha mais por dentro, mas essa deixo-a para logo): desde a primeira hora que vi estes papeizinhos lá na caixa do chinês, a minha cabeça voou para a China. Mesmo! A China a sério. Porque, como sabes, o cristianismo na China ainda é um submundo muito especial. Na prática, existem duas "igrejas": uma de fachada, sob a alçada do regime, e uma outra, nas catacumbas, reunindo-se em igrejas domésticas ao entardecer, clandestina até aos ossos.

Cada vez mais esta blindagem começa a rachar e os muros a abrir brechas, mas isto tudo é ainda realidade muito concreta. Para teres uma noção: há confrades meus, missionários redentoristas, que foram para a China e dos quais não sabemos nada. Alguns deles, há quase vinte anos. Doutros, sabemos que acabaram em campos de trabalho forçado, e doutros ainda que o nosso Governo Geral tem com eles algumas formas de contacto, mas não é prudente dar notícias sobre isso assim em "canal aberto"... E outras histórias que continuam por lá a acontecer, daquelas que dão que pensar.

MAS, de vez em quando há umas aragens que viram mundos às avessas. De vez em quando chega lá, através de diversos movimentos cristãos e às escondidas, uma remessa de bíblias. E é indescritível, contavam. Contavam, sim, porque entretanto apareceu um vídeo onde podemos ver qualquer coisa. A chegada de bíblias em duas malas a uma igreja clandestina é um momento que eu já vi dezenas de vezes e não deixou ainda de me emocionar. Não é preciso entender mandarim. Percebemos perfeitamente o que estão a comunicar. Que é tanto.

A pergunta na "caixa do chinês" era "Como se lê a bíblia?"
Talvez estes chineses concretos, aqui no vídeo, tenham para dar a melhor resposta de todas. É assim.
57 segundos.

Pe. Rui Santiago Cssr​

Sem comentários:

Enviar um comentário