terça-feira, 6 de janeiro de 2015

«Basta! Senhor!


«Basta! Senhor! 
É demais para mim; 
dai, eu Vos suplico, 
essa espécie de favores e consolações 
aos pecadores que não Vos conhecem, 
afim de assim os atrair ao Vosso serviço. 
Que eu por mim tenho a felicidade 
de Vos conhecer pela fé 
e parece-me que isso me deveria bastar; 
mas porque nada devo recusar 
de mão tão rica e tão liberal como é a Vossa, 
aceito, meu Deus, os favores que me fazeis; 
seja-Vos grato, no entanto, 
que depois de os ter recebido, 
Vo-los torne a dar 
tais quais Vós mos destes, 
pois sabeis bem que não são os vossos dons que eu desejo, 
mas a Vós mesmo 
e que com nada menos me posso contentar.» 

Frei Lourenço da Ressurreição | 1614 – 1691
A prática da presença de Deus, III, 11

Senhor,
não são os Teus dons,
a Tua consolação sensível,
na oração ou na vida,
que são sinal da tua presença em mim.
É a graça de fazer em tudo a Tua vontade
o sinal mais evidente dessa Tua Presença amorosa em mim.

Sem comentários:

Enviar um comentário