quinta-feira, 3 de julho de 2014

Contemplação na ação



«Tanto trabalho,
tantos deveres de caridade vos esperam.
A vossa alma não deve, por causa disto,
deixar de permanecer unida ao Senhor.
Apesar das mil e uma actividades,
a solidão e o silêncio devem reinar dentro de vós;
a alma manter-se-á assim só com o Só,
que, na quietude e na paz da alma recolhida n’Ele,
realiza as obras maravilhosas da graça.»

Beata Maria Josefina de Jesus Crucificado | 1894 - 1948 
Scritti Vari, pg.67

Meu Senhor e meu Deus,
como poderia eu imaginar que,
simultaneamente com o meu trabalho exterior,
Tu, na ternura infinita que por mim nutres,
vais fazendo em mim, insensivelmente, um trabalho interior.
Quanto mais tiver consciência desta acção benéfica
do Teu amor sobre mim,
mais o trabalho exterior se tornará um reflexo
do que operas profundamente em mim.
O trabalho torna-se uma extensão e participação na Tua obra criadora,
as dificuldades perder-se-ão na Tua Paixão,
toda a minha vida será conscientemente assumida em Ti
e a Ti oferecida por mim.
Senhor, ensina-me a ser contemplativo na acção!


Sem comentários:

Enviar um comentário