domingo, 25 de maio de 2014

O nada leva ao Tudo



«Tudo possui quem nada tem.» 

Santa Teresa Benedita da Cruz 
1891 – 1942 | Obras 229


Eterno Pai,
obrigado por me ensinares a contemplar-Te
como o verdadeiro pobre.

Tu és o único que tudo possui,
Aquele que é o princípio de todas as coisas
e pelo qual todas subsistem.

Tu com a Tua força criadora
fazes nascer o dia e chegar a noite;
germinar a semente e nascer a flor e o fruto,
crescer a criança e amadurecer o adulto.

Tu és essa energia de vida
que em Si tudo possui,
mas na realidade em Si nada tem.

Caio de joelhos quando rezo o mistério da geração do Verbo
e Te vejo, na fé, despojares-Te de Ti mesmo
para Te fazeres dom de amor ao Teu Filho Amado.

Caio de joelhos quando rezando Te chamo de Pai,
porque isso supõe que te esvazias de Ti
para seres em mim.

Pai,
Tu és o verdadeiro Pobre
que reclama a minha pobreza,
para me encheres da riqueza do Teu amor
que é comunhão com Cristo, no Espírito,
presente em cada irmão.

Pai obrigado
por seres o Pobre
mendigo do meu coração.

Sem comentários:

Enviar um comentário