segunda-feira, 3 de março de 2014

Movidos por Deus




É bom que cada um de nós perceba o papel para o qual Deus nos chamou. Por mais simples que seja a tarefa a desempenhar, importa que seja movida por Ele e não por interesses terrenos. Não nos deixemos levar por empurrões humanos, eivados de egoísmo. Indisponhamo-nos a caminhar a reboque de impulsos sem ponta de amor. Avancemos, antes, de acordo com o incentivo recebido de Deus. Escutemos a Sua voz e recebamos com entusiasmo o que nos coloque em mãos. Não nos sintamos desprestigiados ou desconsiderados por ninguém quando nos limitámos a obedecer às Suas ordens.

Independentemente do nosso passado ou das reservas que outros tenham acerca de nós, baste-nos a convicção de que foi Deus que nos lançou o desafio e é por Ele que o levamos a cabo. Nada se deve sobrepor à certeza de que agimos por inteira rendição a Jesus. Com base nesta premissa, encorajemo-nos mutuamente a perseguir tão nobre alvo. Desejemos a todos quantos nos dirigirmos que o favor de Deus se manifeste abundantemente neles. Recordemos, sempre que for preciso, que é a Jesus que servimos e só a Ele que queremos destacar: “O qual se deu a si mesmo por nossos pecados, para nos livrar do presente século mau, segundo a vontade de Deus nosso Pai. Ao qual seja dada glória para todo o sempre.”

Selemos, pois, este propósito sendo-Lhe fieis diariamente.

cf. Gal 1, 1-5

Jónatas Figueiredo

Sem comentários:

Enviar um comentário