segunda-feira, 4 de novembro de 2013



«Se há algo que preciso de interiorizar é que devo esperar o melhor do próximo. Tenho de aprender a enxergar as capacidades dos outros com olhos de ver. Acreditar que são capazes de fazer para lá do que imagino. Reconhecer que é perfeitamente possível superarem-se. Tratar de recordar que Deus jorra incontáveis dons sobre os que me rodeiam. Necessito de encorajar regularmente aqueles com quem convivo. Certificar-me que verbalizo o quanto os admiro. Exprimir confiança na riqueza dos seus sentimentos e na excelência das suas motivações. Afiançar que descanso nos atributos que possuem, inclusive para deslindar as escaramuças em que se envolvam, a ponto de conseguir afirmar: “Vós mesmo estais cheios de bondade, cheios de todo o conhecimento, podendo admoestar-vos uns aos outros”. Desejo, igualmente, manter-me focado em servir a Jesus, deixando que Ele me use como entenda. É meu propósito, nos dias que Deus me for dando, apresentar Jesus em lugares onde Ele ainda não é conhecido. Contribuirei, “por causa da graça que por Deus me foi dada”, para que cada vez mais vidas O possam ver e entender. “Tenho, portanto, motivo para me gloriar em Cristo Jesus, nas coisas que pertencem a Deus!” (Rom 15, 14-21)».

Jónatas Figueiredo

Sem comentários:

Enviar um comentário