sexta-feira, 19 de abril de 2013



«Digo-Lhe que estou contente
por não gozar esse belo Céu sobre a terra,
para que Ele o abra por toda a eternidade
aos pobres incrédulos.
Assim, apesar desta provação,
que me tira todo o gozo,
posso ainda exclamar:
— “Senhor, Vós cumulais-me de alegria
por tudo quanto fazeis”.»

Santa Teresa do Menino Jesus, Manuscrito C, 7rº


Senhor,
Santa Teresinha
escreveu isto num momento
em que duvidava da existência do Céu,
mas acreditava nele, pela Fé.
Também eu não quero acreditar na vida eterna,
apenas porque decido que faz sentido.
Não. Eu acredito na vida eterna, porque Te amo
e sei que me amas infinitamente
e disseste que me levarias para junto de Ti.
E isto, julgando-o com a razão,
faz sentido,
porque quem ama,
deseja estar sempre com a pessoa amada.
Não sou eu que decido aquilo em que acredito.
Eu sou um grozinho de areia.
És Tu que,
ao amares-me tão infinitamente,
me colocas no coração esta certeza, pela Fé.
Mesmo quando duvido, Senhor,
só Tu me podes dar a graça de acreditar, por amor!
E acreditar por amor é querer crer,
na Tua Palavra que é Amor!

Sem comentários:

Enviar um comentário