quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Papa perdoa ex-mordomo




Bento XVI visitou hoje (22 Dez.) o seu antigo mordomo, Paolo Gabriele, para lhe conceder um indulto natalício à pena de prisão a que tinha sido condenado, por furto de documentos confidenciais.

"Esta manhã o Papa realizou uma visita, na prisão, a Paolo Gabriele, para lhe confirmar o seu próprio perdão", referiu aos jornalistas o porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi.

Segundo o sacerdote, a visita de Bento XVI demorou cerca de 15 minutos, na cela onde Gabriele estava detido, num "colóquio muito intenso".

O diretor da sala de imprensa da Santa Sé disse tratar-se de “um gesto paterno para com uma pessoa com a qual o Papa partilhou durante vários anos uma familiaridade quotidiana.”

O perdão de Bento XVI pode ser visto como o final de "um triste e doloroso capítulo", acrescentou.

Após o encontro como o Papa, Paolo Gabriele deixou a prisão, regressando a casa, mas não poderá retomar o seu  trabalho anterior nem continuar a residir no Vaticano.

"A Santa Sé, confiando na sinceridade do arrependimento que manifestou, tenciona oferecer-lhe a possibilidade de retomar com serenidade a vida juntamente com a sua família", sendo-lhe oferecidos um outro emprego e uma habitação, refere uma nota da Secretaria de Estado do Vaticano.

Gabriele tinha sido detido em maio e foi condenado, em 6 de outubro, a 3 anos de reclusão, pena reduzida para ano e meio, por fruto agravado de documentos reservados.

Sem comentários:

Enviar um comentário