quarta-feira, 19 de maio de 2010

Tenho tempo...



Saí, Senhor,
Lá fora, os homens saíam,
Iam,
Vinham,
Andavam,
Corriam.
As bicicletas corriam,
Os automóveis corriam,
A rua corria,
A cidade corria,
Todo mundo corria...
Corriam todos, para não perder tempo:
Corriam ao encalço do tempo,
Para recuperar o tempo,
para ganhar tempo.
Até logo doutor desculpe-me – não tenho tempo.
Passarei outra vez, não posso esperar mais – não tenho tempo.
Termino aqui esta carta, pois não tenho mais tempo.
Queria tanto te telefonar – mas não tenho tempo.
Não te posso falar, por falta de tempo.
Não posso reflectir, nem ler, ando assoberbado – não tenho tempo.
Gostaria de rezar, mas… não tenho tempo.
Compreendes, Senhor, eles não têm tempo.
A criança está a brincar, não tem tempo agora... mais tarde...
O estudante tem seus deveres a fazer, não tem tempo... mais tarde...
O universitário tem suas aulas, e tanto, tanto trabalho, que não tem tempo... mais tarde...
O rapaz pratica desporto, não tem tempo... mais tarde...
O namorado não tem tempo... mais tarde...
O que se casou há pouco tempo, tem sua casa para organizar, não tem tempo... mais tarde...
O pai de família, tem seus filhos, não tem tempo... mais tarde...
Os avós tem os seus netos, não têm tempo... mais tarde...
Estão doentes, precisam tratar-se, não tem tempo... mais tarde...

Estão à morte, não tem..........
Tarde demais... já não têm mais tempo.

Assim correm todos os homens atrás do tempo, Senhor.
Passam pela terra. Apressados, Atropelados,
Sobrecarregados, Enlouquecidos, Assoberbados,

Nunca chegam...
Falta-lhes tempo,
Apesar de todos os esforços,
Falta-lhes tempo,
Falta-lhes mesmo muito tempo.
Com certeza, Senhor, erraste os cálculos.
Há um engano geral: Horas curtas demais,
Dias curtos demais, Vidas curtas demais.

Tu que estas fora do tempo, Senhor, sorris ao ver-nos assim a lutar com ele,
E sabes o que fazes.
Não te enganas quando distribuis o tempo aos homens.
A cada um dás o tempo de fazer o que queres que faça.
Mas é preciso não perdermos tempo,
Não esbanjar tempo,
Não matar o tempo,
Pois o tempo é um presente que nos dás.
Presente perecível,
Um presente que não se conserva.

Tenho tempo, Senhor.
Todo o meu tempo,
Todo tempo que me dás,
Os anos de minha vida,
Os dias dos meus anos,
Os minutos de meus dias,
São todos meus,
Cabe-me preenchê-los tranquilamente,
Calmamente,
Tranquilamente...
Mas preenche-los inteirinhos, até a borda...

Não te peço, Senhor, o tempo de fazer isto e depois aquilo.
Peço-te a graça de fazer conscienciosamente,
no tempo que me dás,
o que queres que eu faça.

Toda gente se queixa de não ter tempo bastante. É que olham a vida, a sua vida, com olhos demasiado humanos. Há sempre tempo para fazer o que Deus nos dá para fazer. Mas é preciso estar sempre e completamente presente e em todos os instantes que ele nos oferece.
.

2 comentários:

  1. Um tempo sem tempo, que deverá ser aproveitado ao minuto, com os familiares, com os amigos, porque um dia não temos já tempo e perdemos aquele que nos foi dado.

    ResponderEliminar
  2. “Não te peço, Senhor, o tempo de fazer isto e depois aquilo.
    Peço-te a graça de fazer conscienciosamente,
    no tempo que me dás,
    o que queres que eu faça”

    TENHO

    T udo
    E m
    M im
    P ara
    O conseguir

    mas continua a não ser fácil…

    e a propósito partilho convosco as palavras tão certas escritas por um Amigo
    numa reflexão que fazia sobre o tempo
    sobre precisamente … a nossa vida

    “O TEMPO

    ..... O tempo é a mais importante dádiva que recebemos, pois só nos foi dada
    uma parcela fixa dele.

    Podemos fazer quase tudo, mas não podemos nunca fazer, "mais tempo".
    O tempo é algo que todas as pessoas do Mundo compartilham exactamente na mesma proporção: toda a gente só tem 24 horas por dia à sua disposição.

    Nunca se recupera o tempo desperdiçado, pois está irremediavelmente perdido
    para sempre. Quando se dedica o nosso tempo a alguém, estamos a dedicar uma fatia da nossa vida, que jamais recuperaremos.
    O nosso tempo é a nossa vida, e é por isso que o maior presente que se pode dar a alguém é o nosso tempo.

    Podemos dar sem amar, mas não se pode amar sem dar.
    Amar, significa, abrir mão, ceder preferências, conforto, objectivos, segurança, energia, ou tempo em benefício de outra pessoa.
    Pode ser um filho, a esposa, um amigo, um conhecido ou simplesmente a uma pessoa que ajudamos.
    DAR DE SI ANTES DE PENSAR EM SI, SIGNIFICA AMAR “

    (Eduardo Teixeira)

    dulce ac

    ResponderEliminar