domingo, 23 de maio de 2010



Sem o Espírito,
Deus fica longe, metido num conceito,
Cristo permanece figura ilustre do passado, o Evangelho é letra morta,
a Igreja manifesta-se sobretudo
como uma grande estrutura,
a Autoridade, como uma forma de poder,
a missão, como simples propaganda,
a Liturgia, como um conjunto de ritos e rotinas
e o agir moral, como submissão a um código.

Mas no Espírito e com Ele:
Deus torna-se Sopro vivificante
no qual nos movemos e existimos,
Cristo é uma presença viva e permanente,
o Evangelho faz-se Luz, Boa Noticia
e fonte de renovação,
a Igreja surge como sinal e fermento
de Comunhão fraterna,
a Autoridade faz-se serviço,
a missão é um testemunho de Fé e de Amor,
a Liturgia é Memorial e Anuncio,
Salvação actualizada, hoje e aqui,
e o agir moral exprime a coerência
com dignidade de Filhos de Deus.

Patriarca Atenágoras
.

Sem comentários:

Enviar um comentário