domingo, 31 de janeiro de 2010

Dia da alegria



A música da «Dança Húngara n.º 5» de Johannes Brahms (1833-1897) na figura dum barbeiro, pelo inesquecível C. Charplin (1889-1977) no filme «The Great Dictator» (1940)


Na Carta Apostólica Dies Domini, o Papa João Paulo falava do Domingo como o dia da alegria. E, nesse sentido, dizia-nos:

«Assim, para apreender completamente o sentido do domingo, é preciso descobrir esta dimensão da nossa existência de crentes. É certo que a alegria cristã deve caracterizar toda a vida, e não só um dia da semana. Mas o domingo, em virtude do seu significado de dia do Senhor ressuscitado, no qual se celebra a obra divina da criação e da nova criação, é, a título especial, um dia de alegria, mais ainda um dia propício para educar à alegria, descobrindo novamente os seus traços autênticos e as suas raízes profundas. (...)

Nesta perspectiva de fé, o domingo cristão é verdadeiramente um fazer festa, um dia dado por Deus ao homem para o seu pleno crescimento humano e espiritual».

João Paulo II,
Dies Domini, 57-58
.

1 comentário:

  1. Momentânea
    ou para ficar
    é sempre um dom divino

    Sol que vem num dia
    e nos trás a maior calma
    em momentos de grande festa
    e é grande o dia na alegria

    dulce ac

    ResponderEliminar