sábado, 7 de novembro de 2009

Para Sempre



Não resisto em publicar o comentário da Dulce à mensagem de ontem. É um belíssimo texto dedicado às mães, o ser mais belo do mundo.

Para Sempre

Por que Deus permite
que as mães vão-se embora?
Mãe não tem limite,
é tempo sem hora,
luz que não apaga
quando sopra o vento
e chuva desaba,
veludo escondido
na pele enrugada,
água pura, ar puro,
puro pensamento.
Morrer acontece
com o que é breve e passa
sem deixar vestígio.
Mãe, na sua graça,
é eternidade.
Por que Deus se lembra
— mistério profundo —
de tirá-la um dia?
Fosse eu Rei do Mundo,
baixava uma lei:
Mãe não morre nunca,
mãe ficará sempre
junto de seu filho
e ele, velho embora,
será pequenino
feito grão de milho."

Carlos Drummond de Andrade
.

2 comentários:

  1. PADRE NUNO


    Meu Caro,

    Esta nossa Dulce AC que por via do Seu blogue chegou ao meu, é sempre muito perspicaz ...!

    É daquelas pessoas que gosta de comentar e que nos comentários que faz acrescenta valia e não se limita a dizer amen, ai que bonito.

    Digo a mim mesmo que assim vale apena ter comentadores, pessoas que saibam reflectir porque o Seu contributo é sempre por demais bem vindo!

    Desculpe-me Dulce, mas não resisti a fazer-Lhe aqui este merecido elogio!!!

    Um beijinho para a Dulce e um grande abraço para Si, Padre Nuno


    Jaime Latino Ferreira
    Estoril, 7 de Novembro de 2009

    ResponderEliminar
  2. Queridos Amigos,

    Padre Nuno, Jaime,

    Grande surpresa a minha quando agora aqui cheguei...
    Que vos dizer?!
    Que a Verdade meus Amigos é esta:
    Convosco,
    "Aprendo ...

    Estudar não é só ler livros
    que há nas escolas
    É também aprender a ser livre
    sem ideias tolas.
    Ler um livro é muito importante
    às vezes urgente.
    Mas os livros não são o bastante
    para a gente ser gente.
    É preciso aprender a escrever
    mas também a viver
    mas também a sonhar.
    É preciso aprender a crescer
    aprender a estudar.

    E estudar também é repartir
    também é saber dar."

    (José Carlos Ary dos Santos)

    Tudo isto aprendo-o Convosco, e por isto também

    É meu. Completamente meu, o previlégio de poder Estar, Ler, Ver, Ouvir...o que tão maravilhosamente expõem "Aqui" Padre Nuno e "Lá" Jaime (Manuela, Anabela...)

    E só mais isto,
    UM SINCERO E MUITO SENTIDO OBRIGADO.

    Beijinhos,
    dulce ac

    ResponderEliminar