sábado, 21 de novembro de 2009

Dá-me as tuas sandálias, Maria



DÁ-ME AS TUAS SANDÁLIAS, MARIA
Quero sentir o pó do caminho para chegar até Deus desprendido de tudo. Quero confiar na Palavra e não me sustentar apenas do alimento quotidiano.

DÁ-ME AS TUAS SANDÁLIAS, MARIA
Para transformar o meu caminho em encontro pessoal e definitivo com Deus, para confiar n’Aquele que fala do alto quando eu me empenho a olhar para o chão.

DÁ-ME AS TUAS SANDÁLIAS, MARIA
Para ser e viver um pouco como Tu sem mais nada que a tua fé, nem mais amparo que a luz da lua.

DÁ-ME AS TUAS SANDÁLIAS, MARIA
Para dizer a Jesus que, apesar das minhas debilidades, a Sua ressurreição é para mim motivo de alegria, chamada à conversão, oportunidade para uma vida nova, água fresca na minha existência obscura e sedenta.

DÁ-ME AS TUAS SANDÁLIAS, MARIA
E, se queres e podes, diz-me qual é o teu passo e o teu número para caminhar da mesma forma que Tu caminhas.

Amén.
.

3 comentários:

  1. "DÁ-ME AS TUAS SANDÁLIAS, MARIA..."

    Para viver como Tu
    Com a fé, sem mais nada

    E, assim permitires Maria que este meu coração se calhar exageradamente expontâneo, ou talvez não
    possa prevalecer e não esmorecer.

    dulce ac

    ResponderEliminar
  2. padre, muito obrigado por nos incentivar a andar como Maria andou.

    ResponderEliminar