domingo, 12 de abril de 2009

Santa Páscoa



A todos, que durante todo o ano me fazem reencontrar o significado de viver, apesar das múltiplas dores e dificuldades às quais a vida nos sujeita em suas rotineiras "paixões", e cujas presenças e amizade são sempre motivo de ressurreições de sentimentos puros, confortantes e iluminados.
Que não restem deste Domingo apenas inumeráveis embalagens de bombons e ovos de chocolate pela casa, mas a lição da alegria inocente das crianças; não apenas espinhas de peixe, pratos vazios, restos de fartura, mas a fé, que alimenta a alma; não apenas garrafas de vinhos intermináveis, mas a embriaguez da alegria de viver, não apenas a casa desarrumada,
mas a alma pacificada pelo perdão, pelo conforto da família e dos amigos, pela certeza de que vale a pena continuar, ressuscitar das dores, acreditar na misericórdia do Pai que, na sua maneira inexplicável de responder às nossas preces, quer apenas que sejamos humanos.

Anabela Westwood
.

3 comentários:

  1. RENASCIMENTO


    Durante a vida
    singular e colectiva e num processo descontínuo
    somos
    com maior ou menor intensidade
    e cada vez mais ( + )
    levados aos abismos ou elevados às alturas
    na metáfora da ressurreição
    da transfiguração também
    mas num dinâmico e interactivo percurso
    do qual um quase imperceptível fio condutor pode emergir
    e que
    para quem saiba ler os sinais dos tempos na sua profunda complexidade
    saberá ver
    quanto renascimento já foi
    até hoje
    e ainda que fragilmente
    adquirido
    e quanto
    se morre e volta a nascer vida fora
    assim se possa e queira
    em Liberdade
    longe dos constrangimentos de um ímpio não
    agir
    -
    Façamos desse condoído e desmobilizador vale de lágrimas
    em que maníaco-depressivamente
    tendemos em nos atolar
    alguma coisa de melhor
    que logo começa numa atitude que
    libertadora
    artística se projecta
    e ao seu apelo
    nos convoca

    ( in o meu blogue, a música das palavras )


    Jaime Latino Ferreira
    Estoril, 12 de Abril de 2009

    ResponderEliminar
  2. Obrigada Anabela. É sempre um consolo ler alguma coisa escrita por si. Não desista nunca, pois os seus escritos dão alegria a muita gente.
    Desejo-lhe também uma Santa Páscoa, com muitas alegrias.
    Um grande beijinho da sempre amiga
    Matilde

    ResponderEliminar