domingo, 28 de dezembro de 2008

Manifesto Anti-deus



BASTA, PUM, BASTA!


Não gosto, meus senhores, de dizer mal de ninguém. Não sou pessoa para perder tempo com males menores, que ainda por cima nada têm a ver comigo.Mas permitam-me esta necessária excepção. Digo-o não por passatempo ou simples prazer, mas para zelar pela minha e vossa integridade, que tanto prezo!
Há aí um sujeitinho que me deixa os pelinhos em pé. Não é bonito, não senhor! É mísero, desprezível e um quanto irritante. Tem o rei na barriga, e eu estou a precisar de lhe dizer umas coisas.Sim, sim. Estou a falar do deus.
Arrrgh, pronunciar o seu nome já me deu um arrepio na espinha, e não é medo! É nojo! É nojo.Perguntar-me-ão então vocês: então e tens nojo dele porquê?
E eu respondo!
Porque o deus é falso,Porque o deus é inexistente,Porque o deus é aparente e ilusório!
Mas melhor! Tem a mania que existe!
AHHHHHHHHHH!!
Meus amigos, não aguento mais. Chega de paninhos quentes neste canalha de ser! Estou farta de paninhos quentes.Havia de ser queimado, esfaqueado, esfrangalhado, enforcado, envenenado. Haviam de lhe abrir a barriga, tirar-lhe as tripas e meter-lhe uma fita métrica lá dentro. Havia de ser esbofeteado, ficar com muitos hematomas, desdentado e cheio de tortomedos.
O deus é canalha.O deus é filho da mãe.O deus é camelóide.O deus só não é feio nu porque nem sequem tem corpo,porque senão de certeza que era feio nu, vestido, de qualquer maneira.E cheirava mal também.E usava ceroulas de malha, como o dantas.Ou até fio dental rendado!
Burro, estúpido, atrasado mental. Havia de levar com a dor toda das pessoas todas que iludiu e, estúpido, ainda ilude. Havia de carregar com as consequências das vidas que estraga, da inércia que traz e da preguiça que inaugura.
Espancar, espancar! PUM!
Ele é fracote!Gosta de se armar aos piparotes, mas esconde-se lá no céu onde ninguém o vê, para não ouvir as verdades...Sabe mandar raios para a cabeça das pessoas, sabe dar-lhe doenças incuráveis, sabe mandá-las morrer mais cedo e sabe estalar os dedos para causar uma catástrofe natural, sabe tudo menos Amar, que é a única coisa que DIZ que faz!
deus dos corações acomodados...
Tem a mania que é bonzinho e que até perdoa os pecados que vamos cometendo no ritmo dos dias, mas não tem nada que perdoar coisa nenhuma! A gajos bonzinhos com a mania que sabem muito de moral e etiqueta nunca prestei eu contas.
Acha-se no direito de nos amedrontar com castigos severos de pai exigente, porque "sem castigos não há educação". Qual educação qual quê! Para me educar já me chegam os meus pais, não preciso de mais nenhum, nem que seja celeste. O Deus de que preciso é de outra ordem, de outra lógica, gosta mais de amar do que de forçar...
Acha que pode tudo. Tem direito a tudo! Eu digo-lhe o direito a tudo... Como se não bastasse, ainda está à espera que lhe vamos lamber as botas e oferecer-lhe muitos e bonitos presentes! Gosta de ser comprado! Ahh, meus amigos, mas eu não vou nessa. Subornos não é comigo! Ou é ou não é. Ou ajuda ou não ajuda. Eu não esfrangalho os meus joelhos a implorar o que quer que seja. Quer-me mandar para o inferno, que mande, se quiser eu vou já comprar fósforos...
Esfrangalhar, esfrangalhar, PUM.
É silencioso! Tão silencioso que ninguém dá por ele, mas todos já lhe recorreram quando o fogo chegou ao rabinho...Não se deixem enganar, amigos! Por muito que dê jeito a sua farda de bombeiro celeste, ela não nos serve de nada, é capaz é de atear o fogo ainda mais...
Acha-se muito importante. Tão importante que não é para todos! É para quem tem o certificado-de-sabedor-das-sabedorias-do-deus-sabedor-de-tudo-e-de-todos, para os inteligentes, os que estão sempre à frente. Gosta das elites, o gajo! Tão insignificante, e tão exigente.A esses dá a salvação, e a vida eterna, e a glória dos anjinhos e ámen. Mas se eles soubessem...
Esfaquear, esfaquear, PUM.
Como se não bastasse, mascara-se em velhinhos queridos de barba branca, "que sabem sempre o que é melhor para nós", mas que nunca nos deixam escolher...Como se não bastasse, diz que nos ama!
O Amor. O Amor não é um velhinho-de-barba-branca-lá-numa-nuvem-lá-no-céu-no-meio-dos-anjinhos-e-com-um-sorriso-muito-querido! Não, não. Dêmos os nomes certos às pessoas certas.O Amor é outro Deus. O Deus é outro Amor. É absolutamente contrário a isto tudo, e absolutamente maior.
Se o deus de quem te falo conhecesse o meu DEUS, já teria fugido da nuvenzinha com o rabinho entre as pernas, e há muito tempo. Sentir-se-ia tão ridículo perante a plenitude da grandeza e da simplicidade numa só família...Aii, eu não sei como to diga. Mas sinto aqui no coração que se todos os que conhecem (ou acham que conhecem) o deuzito de quem te falo conhecessem o meu DEUS, haveria muita gente mais feliz no Mundo...
Dá tanta raiva. Com alguém tão apaixonante, enganam-se com o fraco do deus dos amedrontados!
Chega cá, meu canalha. Tu e mais a tua nuvem, e mais o teu bastão. Vou dar um pontapé tão grande que hás-de voar e bater com a cabecinha em cada uma das escadas que vão dar ao teu trono.
Esbofetear, esbofetear!

Enforcar, enforcar!

Queimar, queimar!

Assar, assar!

Envenenar, envenenar!
MATAR, MATAR!
PUM!


Maria Inês Rocha,
Manifesto Anti-deus
.

Sem comentários:

Enviar um comentário